24 de agosto de 2016

Ela é como a fênix



Ela nem sempre foi compreendida pela vida, mas também nunca deixou de ter fé no dia seguinte. 
Ela conhece os dias de luta e as suas próprias fraquezas.
Ela já quis desistir é claro e não foram poucas as vezes que o mundo parecia não fornecer abrigo nenhum.
Ela teve lágrimas de sangue mas as borboletas de sua alma nunca deixaram de voar.
Ela se trancou dentro de casa enquanto lá fora chovia tanto que os seus olhos podiam ter inveja do suposto sufoco que o céu despejara.
Ela sempre foi humilde e serena, era a própria gratidão em dias de sol.
Ela morreu.
Ela viveu.
Ela sofreu.
Chorou.
Acreditou.
E mais uma vez caiu.
Ela se levantou e deu a volta por cima.
Ela é como a fênix.
Ela descobriu ser a própria brisa e calmaria.
Ela poderia ser a tempestade em forma humana mas preferiu ser refúgio.
Ela não é intacta, tem feridas que ainda não fecharam, mas seu coração é com certeza a parte mais bonita do amor. Ela é o amor.

A FÁBULA DO PINTINHO E DO OVO



Uma galinha morava numa linda fazenda, junto com os pintinhos. Um dos seus filhos, o pintinho mais novo, era muito confiante, gostava de provocar seus irmãos, desafiava os outros animais e era meio desajuizado.
Certo dia, sua mãe, a galinha pôs vários ovos. Depois reuniu todos os pintinhos e disse:
– Vocês não devem mexer nesses ovos, pois deles vão nascer lindos pintinhos, como vocês. Deixem que eles choquem e com o tempo, eles vão nascer.
Passados vários dias, já estava chegando o tempo do novo nascimento. Os ovos já davam alguns sinais de que estavam quase chocando, e próximos de nascer. O pintinho desajuizado também era bastante ansioso. Ele observava seus futuros irmãos no ovo e pensou:
– Bom, talvez não seja preciso esperar que eles nasçam sozinhos. Eu posso ir até os ovos e quebra-los. Assim eu os ajudo a nascerem mais rápido.
O pintinho foi até os ovos e quebrou o primeiro. Ele acreditava que estaria ajudando seus irmãos a nascerem, mas para sua surpresa, após quebrar o primeiro ovo, ele viu um feto de pintinho morto lá dentro. A galinha ouvindo algo estranho foi ver o que estava acontecendo, e descobriu o que ocorreu. Ela brigou feio com o pintinho desajuizado e disse:
– Veja bem, tudo na vida tem um tempo próprio para acontecer. Muitas vezes acreditamos que estamos ajudando o outro a romper a sua casca, mas o estamos matando. Isso ocorre porque, quando se rompe a casca de fora para dentro, o resultado é a morte. Mas quando se rompe a casca de dentro para fora, o resultado é um novo nascimento.
Nesse momento, um dos ovos começou a romper. A galinha e todos os pintinhos foram ver. Com muito esforço, o ovo foi quebrado de dentro para fora, e o resultado foi o nascimento. O pintinho desajuizado olhou admirado e percebeu claramente a verdade de que somente se pode quebrar a casca e se nascer de dentro para fora.
Na vida humana ocorre o mesmo. Quando forçamos alguém a romper seus limites de fora para dentro, quebrando a “casca” de suas imperfeições, o resultado pode ser a morte dessa pessoa, a morte interior por termos forçado alguém a ir além do que era possível a ela. Mas quando a própria pessoa encontra força dentro de si e rompe seus limites, como o pintinho rompe sua casca, o resultado é sempre um novo nascimento.
Autor: Hugo Lapa





Ser gentil não é ser capacho, nem saco de pancadas!



Dizem que quando Gandhi estudava Direito na Universidade de Londres, havia um professor chamado Peters, que não gostava dele, mas Gandhi não baixava a cabeça.
Um dia o prof. estava comendo no refeitório e sentaram-se juntos.
O prof. disse: 
- Sr. Gandhi, você sabe que um porco e um pássaro não comem juntos?
Ele: Ok, Prof..... Já estou voando...... e foi para outra mesa.
O prof. aborrecido resolve vingar-se no exame seguinte, mas ele responde, brilhantemente, todas as perguntas.
Então resolve fazer a seguinte pergunta:
- Sr. Gandhi, 
indo o Sr. por uma rua e encontrando uma bolsa, abre-a e encontra a Sabedoria e um pacote com muito dinheiro.
Com qual deles ficava?
Gandhi respondeu....
- Claro que com o dinheiro, Prof.!
- Ah! Pois eu no seu lugar Gandhi, ficaria com a sabedoria.
- Tem razão prof, cada um ficaria com o que não tem!
O prof. furioso escreveu na prova "IDIOTA" e lhe entregou.
Gandhi recebeu a prova, leu e voltou:
E disse...
- Prof. o Sr. assinou a prova, mas não deu a nota!

Moral da historia.

Semeie a Paz, Amor, compreensão. Mas trate com firmeza quem te trata com desprezo. Ser gentil não é ser capacho, nem saco de pancadas!

2 de agosto de 2016

Recomeça...


Recria tua vida, sempre, sempre.
Remove pedras e planta roseiras e faz doces. Recomeça.

Cora Coralina

Não há problema em cair...


" Não há problema em cair no ringue ou fora dele.
O que é errado é permanecer no chão."


( Muhammad )


Simplicidade


Motivado pela simplicidade, o poeta já dizia que simplicidade é querer uma coisa só, e que solução pra vida é quando temos a coragem de dizer: "eu queria o simplesmente"... é ser capaz de reconhecer o único e necessário bem que nós pertencemos, geralmente quem quer muita coisa não quer nada, geralmente quem diz que ama muitas pessoas não ama ninguém, por isso o discurso da simplicidade é um caminho seguro, muitas vezes queremos muitas coisas e no ato de querer o muito acabamos nos desprendendo de nós mesmos, porque querer muito é esquecer quem somos, eu sou a simplicidade, uma estrutura que depende de um único querer, no momento que nos preocupamos daquilo que é único, a vida segue com sabedoria, é o mesmo que querer escrever mil cartas ao mesmo tempo, você não tem condições de transcrever várias cartas, como não é possível percorrer mil quilômetros se a gente não der o primeiro passo, é tão fácil dizer que a vida e complicada demais, a vida não é complicada, a gente que complica no momento em que queremos muito, talvez hoje o pior erro tenha sido querer cuidar de todos e acabou não cuidando de ninguém, porque no momento em que a gente multiplica o nosso querer, a gente perde a capacidade de dividir, e as vezes o que a vida pede de nós é a simplicidade, não tem muito o que fazer, o que buscar, e descobrimos isso no momento em que a morte encosta em nós, alguém está morrendo perto de nós, ou a gente está morrendo... 


A gente descobre que aquilo que fazíamos antes a gente já não pode mais fazer, não temos mais forças para fazer o que fazíamos antes, quando se é criança chora-se de fome, ou de sede, é a vida simples acontecendo, e quando vamos crescendo vamos multiplicando nossas necessidades e deixamos de reconhecer o que é importante agora, e ai precisamos descobrir uma forma sem esbarrar na morte, de todos os dias ser capaz da simplicidade que hoje precisa viver, aprendendo isso hoje pode-se corrigir a vida, o que é que vc precisa fazer hoje pra que se possa descobrir o valor de uma vida simples, simplicidade é querer uma coisa só, quando alguém esta morrendo ao nosso lado a gente cancela a agenda da gente, deixa tudo de lado, não há compromisso que não possa ser cancelado, porque o essencial é estar ao lado de quem amamos, que esse aprendizado chegue a nos antes que pessoas precisem morrem pra nos conscientizarmos, sabedoria é estar ao lado, ser simples, e não se perder em muitos quereres.


Padre Fábio de Melo
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...