19 de outubro de 2016

O tempo...


"Aos poucos você percebe o que vale a pena, o que se deve guardar para o resto da vida, e o que nunca deveria ter entrado nela. 
Não tem como esconder a verdade, nem tem como enterrar o passado. O tempo sempre vai ser o melhor remédio, mas seus resultados nem sempre são imediatos." 


( Autor Desconhecido )


Nem tudo que parece é.


Algumas vezes você vê uma pessoa muito alegre, muito comunicativa em todos os meios possíveis, e quando se depara com a verdade dela realmente vê que não é nada disso. Todas as pessoas possuem suas armaduras e nem sempre são tão boas ou tão más como aparentam. Quantas vezes já julgamos alguém pela aparência franzina e nos surpreendemos com uma pessoa muito boa a ponto de sentir que isso vinha de seu coração? 
Percebo que muitas pessoas são capazes de lidar com muitas pessoas estranhas mas são incapazes de ver quem está ao seu lado e que são até mais legais com as desconhecidas do que com os seus.  Acredito que tudo há uma razão de ser e que tudo tenha inúmeros lados, e apenas uma boa conversa consegue desmitificar o que pensamos da pessoa. Costumo sentir muito além do que gostaria... Confesso que é muito mais fácil lidar com desconhecidos. É a minha bendita ou maldita intuição. Por vezes insisto em pessoas que volta e meia me decepcionam - ou eu que me decepciono pois elas são o que são - então, não culpo as pessoas, elas possuem suas escolhas e com o passar do tempo a nossa maturidade nos ensina que quando deixamos certas coisas pra lá, a vida mostra muita coisa com mais clareza. Não culpo pessoas por suas escolhas pois tenho as minhas e além disso os meus motivos que foram provocados ou não.
Não me iludo com aparências, com pessoas que dizem ser algo. Estou longe de ser alguém perfeita mas procuro não machucar pessoas propositalmente mesmo que essas façam comigo, e ainda busco a cada dia nem falar dos meus sentimentos com elas - aqueles ruins que me desolam, aquele que ninguém gosta- Quero apesar de tudo sempre estar com o meu sorriso, me policio para não reclamar da vida mesmo tudo estando um caos.
Acredito que a aparência física seja apenas uma casca. Aquilo que você faz é o que é a sua aparência de verdade. Tudo é perecível inclusive nós. Perde-se muito tempo julgando o outro e não sobra tempo algum para amar o próximo. Somos falhos, mas respeitar o outro é fundamental. Nunca consegui me iludir com aparência... Prefiro é sentir as pessoas, pois elas são lindas com as suas diferenças. Eu tenho as minhas, e essa coisa de muito perfeitinho, muito bonito nunca me impressionou. Gosto da simplicidade, gosto do desapego a coisas materiais, gosto da liberdade de ser aquilo que me é confortável ser. 

Adriana Silva

O perigo de silenciar os sentimentos


1. Quem cala consente, mas tudo tem um limite

O silêncio é sábio, disso não há dúvidas, e é sempre muito bom que ante algumas palavras ignorantes, ante um comentário fora do lugar ou ante uma expressão um pouco inadequada, optemos sempre por fechar a boca e agir com mais inteligência do que aquele que fala sem pensar.

Bom, porém devemos saber manter um equilíbrio entre guardar silêncio e defender nossas necessidades:

Silenciar nossos sentimentos ou nossos pensamentos deixa que, a pessoa que está na nossa frente, não saiba que está nos machucando, ou que está ultrapassando alguns limites. Ninguém consegue adivinhar o pensamento dos outros, por isso se não dizermos aquilo que nos faz mal ou que nos ofende, as outras pessoas não o saberão.
Existem silêncios sábios e palavras sábias. Saber quando se calar e quando falar é, possivelmente, a melhor habilidade que podemos aprender a desenvolver. Não se trata, de modo algum, de estar sempre caldo ou de dizer aquilo que temos em mente. Os extremos nunca são bons. Mantenha o equilíbrio, mas lembre-se sempre que esconder os sentimentos pode nos machucar. Você permite que outros invadam seu espaço pessoal, que atravessem os limites e que falem por você ou que escolham por você. No final, você será quase uma marionete guiada por fios alheios.

2. As palavras silenciadas convertem-se em doenças psicossomáticas

Você não ficará surpreso em saber que a mente e o corpo estão intimamente relacionados e conectados. A conexão é tão grande que os especialistas advertem que quase 40% da população sofre ou sofreu em sua vida com alguma doença psicossomática.
O nervosismo, por exemplo, altera nossas digestões, causa diarreias ou a clássica dor de cabeça. Muitos herpes labiais são desencadeados por processos de estresse elevados, de nervosismo e febre. Logo, ficar calado todos os dias e internalizar o que sentimos e o que pensamos gera em nosso organismo uma alta carga de ansiedade.
Pense em todas aquelas palavras que não deseja dizer aos seus pais ou aos seus amigos para não ferir seus sentimentos. Eles fazem as coisas por você pensando que estão ajudando, quando na verdade não estão contribuindo. Por que você não conta a verdade?

Tudo isso, no final, irá originar doenças psicossomáticas, enxaquecas, pressão alta, cansaço crônico.

3. Dizer em voz alta suas palavras: a chave do desabafo emocional

Não tenha medo de escutar sua própria voz, e muito menos que os outros também o façam. É algo tão necessário como respirar, como comer, dormir. A comunicação emocional é ideal para o nosso dia a dia, para estabelecer relações mais saudáveis com os demais e, logicamente, com nós mesmos.

Aqui vão algumas dicas básicas para obter sucesso:

Pense que tudo tem um limite. Se não dizermos em voz alta tudo aquilo que pensamos e sentimos, não estaremos atuando com dignidade, perderemos nossa autoestima e o controle de nossa vida. Primeiramente, tome consciência de que dizer o que está pensando e precisando é um direito.

Dizer o que você pensa não é causar danos a ninguém. Significa se defender e, por sua vez, informar aos demais de uma realidade que deveriam conhecer.

Não fique preocupado com a reação das outras pessoas, não tenha medo. Porém, se você se preocupa muito com o que pode acontecer, pode se preparar ante as possíveis reações. Um exemplo: está cansado do fato de que seus pais apareçam em sua casa todos os finais de semana e que não está tendo relações com seu companheiro. De que maneira você acredita que irão reagir? Se você acredita que eles irão ficar chateados, prepare-se para justificar que não existe razão para magoas. Caso você pense que eles ficarão machucados, prepare também o modo como irá argumentar, para não feri-los.

Pense que as palavras, dizer em voz alta aquilo que sentimos e pensamos é, na verdade, o melhor modo de liberação emocional que existe. Pratique-o com sabedoria, cuide de si mesmo.




10 de outubro de 2016

Se tornar uma nova pessoa.


Às vezes você tem que morrer por dentro para levantar-se das suas próprias cinzas e acreditar em si mesmo para se tornar uma nova pessoa.

(Susana Hilmer)

3 de outubro de 2016

A falta de cautela no olhar...


Não sou obrigada a ser diferente do que eu sou e me contrariar por mero capricho dos outros. Não sou obrigada a aceitar as mazelas dos outros e sorrir como se eu estivesse errada. Não estou errada por ser como sou. Por muito tempo carreguei a culpa de ser eu me achando inadequada. Hoje me aceito e confesso que isso me liberta. Atitudes dos outros justificam as minhas atitudes. A questão é que quando você erra (ou acham que você deva ser ou fazer algo que elas querem) todo mundo cai em cima imediatamente. Do nada mudam o comportamento, e colocam-nos no banco dos réus. Ninguém enfatiza os nossos acertos, as nossas lutas, a forma forte que conduzimos a vida, e sequer valoriza o nosso melhor sem ser com palavras (pra mim atitudes valem muito mais, ou que pelo menos conduzam com o que dizem).
Sempre fui a primeira em tudo: Em responder e-mails, em pedir desculpas estando errada ou sendo eu a que deveria ser procurada para tais desculpas, em dar o primeiro passo. Quando não mais fiz virei a vilã.
As pessoas só sabem apontar os defeitos alheios e vão de um extremo ao outro: Ou só olham o próprio umbigo ou olham demais o dos outros. E acredite: Há pessoas que possuem o dom extraordinário de fazer as duas coisas ao mesmo tempo. E é por isso que nunca tem tempo para nada. Não tem tempo para amar. Para o olhar cuidadoso do que o seu próximo necessita. De enxergar a dificuldade, a lágrima escondida. De pedir perdão mesmo que tenha sido ele o machucado. 


(Adriana Silva)


Dores...


Tenho um bolso furado que coloco as dores mais desprezíveis. 
Já fui atirado do décimo nono andar e sobrevivi(...) 

- Vitor Ávila

Pessoas com atitudes diferentes das nossas


Quando olhamos para pessoas, com atitudes diferentes das nossas, não quer dizer que elas são más, talvez, só não estejam na mesma vibração. Às vezes, a ameaça que ela representa, é a mesma que representamos a ela. O mundo precisa de respeito, de gente que olha e espera, de gente que não atira pedras, mas oferece uma palavra, um pouco de atenção e olhos atentos. Às vezes, um olhar de ternura é o suficiente para quebrar correntes. O inesperado também tem milagres jamais vistos. 

[ porque boca que julga, tranca o coração. Não faz sentido ser inútil para o outro. ] 


Não existe criança difícil.


Créditos da imagem: http://www.meumenino.com.br/



Perdoar-se


Conheci o ódio bem de perto, cheguei no fundo do poço e já desejei morrer por diversas vezes. O perdão me salvou - falo do perdão, porque esse foi o item essencial para eu renascer. Descobri que não dava para continuar seguindo com a alma pesada e amaldiçoando o caminho. Percebi com o tempo que: pior do que sentir ódio, é sentir-se culpado. A culpa é corda no pescoço, é nó que destrói tudo que vem pela frente. Todas possibilidades de sorrir verdadeiramente, tornam-se pequenas quando a culpa está no peito. 

O ato de perdoar-se é fundamental - principalmente quando os outros tomaram rumos diferentes dos que previmos, não aceitaram nossos conselhos e apesar de amarmos e muito, eles escolheram por si sós. (In)felizmente, não dá para protegê-los e privá-los do direito de serem livres.

[ não acumulo mais pesos dos outros, liberdade é sentir a poesia da vida. Cada um segue como quer ]


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...